Webdomadario
archives

Mais Ricardo Dias no Internet Azul.


28.3.07

 
Senhoras e senhores:
venho por meio destas bem-traçadas desculpar-me, urbi et orbi, de todas as coisas que disse do governo Lulla. Acabo de dar uma vista d’olhos nas notícias mais recentes, e vejo que a ministra da não-sei-o-quê Racial diz que negro pode sim discriminar branco. O vice-presidente Alencar diz que não há discriminação racial no Brasil, só “muitos preconceitos”. Refizeram as contas do PIB, chegaram à conclusão que nosso PIB não era tão ruim, afinal, era apenas pífio, mas erraram por alguns bilhões de reais. Num país onde a Previdência está falida e o trabalho escasso, troca-se os ministros das pastas.
Leiam de novo, por favor. São apenas 3 tópicos, entre centenas semelhantes. Agora reflitam comigo: dá para falar mal? Eles não têm culpa, são assim mesmo, nasceram assim. Acefalia é incurável, não pode nem deve ser confundida com mera burrice, desonestidade ou má-fé. Mas aviso que repelirei todas as insinuações que o governo esteja querendo instituir o bolsa-bandido (para quem não sabe, um dinheirinho mensal para as famílias dos menores infratores) para depois estender o benefício às famílias dos maiores infratores, beneficiando assim os deputados e senadores! Não admitirei esse tipo de coisa aqui! Tanto é que com o aumento que receberam estes 50 reais não fazem diferença, praticamente todos vão abdicar do benefício...
Mas nem tudo é dor no país: há também desespero e terror. Não se pode sair às ruas, cada dia é pior que o anterior. Já virou tema de conversa:
-‘Cê viu o que aconteceu ontem? Mataram 50!
-Vi. Bons tempos aqueles, hein?
E Collor voltou. Agora é aliado de Lulla, parece que pretende fazer algum tipo de pós-graduação, não entendi bem. Afinal, houvesse mensalão no seu tempo e nada teria acontecido, certamente seria reeleito e hoje seria credor da admiração de todos os brasileiros esclarecidos. Bons tempos aqueles, em que um Fiat baratinho dava impeachment. Hoje nem com Land Rover!
Fui jantar numa leiteria do centro e encontrei Machado de Assis, pedindo uma quentinha para mimar sua Carolina. Enquanto esperava perguntei-lhe o que achava do que seu colega imortal João Ubaldo havia dito, tendo chamado Lulla de “pelego” em crônica dominical.
-Acho inapropriado, inapropriadíssimo até. Em pelego se pisa, e isso decididamente não pode ser feito com este governo, sob pena de se sujar os pés.

Se você quiser ser informado de updates neste site, mande um e-mail para webdomadario2 seguido da habitual arroba (que aliás em inglês se lê “at”) seguida de pobox.com. Seu e-mail não será divulgado de forma alguma, não será usado para nenhum outro fim e nem visto pelos demais assinantes.
posted by Ricardo Dias 28.3.07


23.3.07

 
- Ando melhorando. Minha depressão crônica anda abalada por manhãs douradas; se meu coração ainda não repousa sob o céu de Paris, tampouco continua sob o habitual fog londrino. E isso me permitiu ler sem inveja as crônicas diárias de Fausto Wolff no Jornal do Brasil. Ok, com pouca inveja. O cara, que acompanho desde o Pasquim, está no auge da forma. É incrível, até quando escreve sobre algo que discordo, me levanto e aplaudo. Um monstro. E, curioso, continua coerente com o que dizia nos anos 70, 80, 90... Franklin Martins, ex-guerrilheiro e crítico constante do governo Lulla, agora é encarregado da Comunicação Social deste mesmo governo. Fausto, você aceitava?
- Recebi outro dia um arquivo Powerpoint - vocês sabem o que é, um programa feito para criar mensagens que nos dizem que Jesus nos ama. Este era dos bons, falava d’O Segredo. Resumindo, a física quântica – sempre ela – nos informa que fótons, uma parte muito miudinha da luz, tem comportamento anômalo: quando acham que ela é uma onda, pumba: ela se comporta como tal; se acham que ela é uma partícula a menina não se faz de rogada e age como se fosse uma. Pois a partir disso uns sujeitos bem intencionados nos informam que qualquer coisa que quisermos, de ganhar na loteria a ter um bigulim maior, pode ser conseguido desde que o desejemos. Simples assim, este é o segredo das pessoas de sucesso. Resolvi seguir o conselho e desejo que nunca mais me mandem Powerpoints como este. Provável que consiga, para acreditar nisso tem que ter um cérebro menor que um fóton, posso influenciar, estou certo disto.
- Leio no jornal que ecologistas querem matar um urso polar muito mimado. Ecologistas? Esse bicho parece ser insuportável, deve ter sido criado pela avó.
- Drama na educação brasileira: alunos de um curso noturno tinham aula num banheiro! O governo, rápido, acabou com o problema: fechou o banheiro. É sério.
- O nosso ex-presidente Lulla diz que o ministro é um abnegado, por ganhar míseros 7, 8 mil reais. Sei não, por imbecilidades como esta compuseram uma canção, mais ou menos assim:
Allons enfants de la Patrie...
- Estou com medo. Fui contra, como minha legião de leitores deve lembrar (“legião” é nome perfeito para meus leitores. Enfim...), da realização dos jogos pan-americanos aqui no Rio, como sou contra olimpíadas, Copa do Mundo, convenção de ginecologistas, qualquer coisa na cidade. Amo o Rio, e morro de vergonha quando vejo turistas por aqui. Sabe quando chega visita e a casa está uma bagunça? É isso, está uma bagunça e tem gente atirando.
- Estava tomando um café quando derrubei o guarda-chuva do dr Sobral Pinto. Emocionei-me, e não resisti à puxada:
-Salve, dr Sobral, reserva moral deste país!
Ele devia estar meio mal-humorado, pois resmungou:
-Reserva moral! É isso que é este país! Moral, só na reserva; titular é essa corja que estamos vendo!

Se você quiser ser informado de updates neste site, mande um e-mail para webdomadario2 seguido da habitual arroba (que aliás em inglês se lê “at”) seguida de pobox.com. Seu e-mail não será divulgado de forma alguma, não será usado para nenhum outro fim e nem visto pelos demais assinantes.
posted by Ricardo Dias 23.3.07


17.3.07

 
Recebi milhares (1) de mails reclamando do tratamento dispensado ao nosso ex-presidente Lulla. Reclama, com uma certa razão, que não se deve debochar da ignorância alheia. A questão, caro missivista, é que há casos e casos. Se o rapaz que te serve no botequim fala uma bobagem, basta usar o critério Lulla de seriedade ministerial para ver que ele foi vítima do ministro da educação, que não o alfabetizou, e dos ministros da Fazenda e Planejamento, que o obrigaram a trabalhar num subemprego mode sobreviver. No caso de nosso túrgido líder, ele nasceu, como a mãe, analfabeto, e teve sérias dificuldades ao longo da vida. Então, quando o líder sindical Lula esbravejava barbarismos no microfone, nenhum problema. A questão é que após a Constituinte nosso querido amigo teve 10 anos para aprender português. 10 anos em que foi sustentado pelo PT, por uma ONG e alguns seletíssimos amigos. Aprendeu a apreciar um bom charuto, um bom vinho, aprendeu até a negociar princípios, mas não se deu ao trabalho de aprender a usar o plural.
Já que estou ao computador, aproveito: acabo de ler que o futuro ex-ministro da Agricultura é acusado de usar “laranjas”. Nada mais apropriado!
Encontrei o costureiro Denner numa manifestação contra a violência homofóbica. Perguntei-lhe o que achava de seu colega Clodovil Hernandez, agora deputado, estar sendo processado pelo STF por crime ambiental. Ele abriu um largo sorriso, e disse:
-Acho ótimo. Mais uns dois ou três processos e ele pode até virar ministro, vai ser um luxoooo!!!!!

Se você quiser ser informado de updates neste site, mande um e-mail para webdomadario2 seguido da habitual arroba (que aliás em inglês se lê “at”) seguida de pobox.com. Seu e-mail não será divulgado de forma alguma, não será usado para nenhum outro fim e nem visto pelos demais assinantes.
posted by Ricardo Dias 17.3.07

 
Ai ai ai... é só a gente dar uma sumida que Lulla volta a aprontar. Agora ele vem com essa pérola: Educação e Saúde não pode partidarizar, pois são coisa séria. Se errar na Saúde, o sujeito morre; se errar na Educação, o sujeito fica analfabeto. Mesmo nosso presidente sendo o mais bem acabado exemplo de como o segundo caso é verdadeiro, me parece que ao dizer isso ele afirma que os outros ministérios não passam de moeda de troca ou brincadeirinha, incluindo aí Justiça e Fazenda. Isso de fato tem se notado facilmente, especialmente ao vermos que só ganhamos em crescimento do Haiti. E, em termos de justiça, como diria o pranteado Paulo Francis: Weeellll...
Mas nem tudo está perdido: o futuro talvez ex ministro da Agricultura responde a um processo no STF, mas tranqüiliza a nação ao dizer que “Tem certeza” que é inocente. Algum psicanalista na platéia? Essa construção verbal me parece um tantinho estranha, p’ra não dizer suspeita. Mas como não conheço os hábitos vocabulares do nobre parlamentar, dou o crédito. Afinal todo mundo é inocente até prova em contrário. Mas não, está errado! Um juiz amigo me explica que isso não existe no Brasil. Todo mundo é inocente até o processo ter sido julgado definitivamente, o tal “transitado em Julgado” do juridiquês. Ora, isso é ser MUITO inocente! Por este critério, se você é filmado estrangulando seu vizinho, chupando o seu dele sangue com um canudinho e mostrando seu RG para a câmera, acredite: é inocente, puro e límpido como uma criança recém-batizada. Dizem que isso é culpa da Constituição, feita por gente que sofreu arbítrio na época da ditadura e resolveu deixar um monte de portas abertas para possíveis fugas futuras. Ou seja, ditadura é ruim até quando é combatida.
Encontrei o poeta Manuel Bandeira tomando um sorvete de creme. Seu fã, não resistii a questionar umas tantas coisas, inclusive sua potencialmente suspeita amizade com o Rei de Pasárgada.
-Ah, meu filho, este era amigo mesmo. Mas tinha juizo, me dava moça bonita para namorar, alcalóide, telefone, mas um ministério, por exemplo, nem pensar! Era amigo, não idiota.

Se você quiser ser informado de updates neste site, mande um e-mail para webdomadario2 seguido da habitual arroba (que aliás em inglês se lê “at”) seguida de pobox.com. Seu e-mail não será divulgado de forma alguma, não será usado para nenhum outro fim e nem visto pelos demais assinantes.
posted by Ricardo Dias 17.3.07


This page is powered by Blogger. Isn't yours?