Webdomadario
archives

Mais Ricardo Dias no Internet Azul.


6.6.06

 
Se o ex-presidente Lulla fosse dado a escrever diários, hoje talvez escrevesse que nada aconteceu de novo. Repetiria assim seu antecessor famoso, Luiz XVI, que no dia da Queda da Bastilha escreveu em seu diário o citado. Hoje, com a invasão da Câmara pelos dissidentes do MST, temos uma alegoria do 14 de Julho. Temos os sans cullottes (meu Deus, é com dois “T”s, dois “L”s, ou o quê?) invadindo um símbolo do poder (na bastilha parece que só havia um preso, um degenerado preso por dívidas, enquanto no Congresso deveria haver algumas dezenas), mas as semelhanças teminam aí. Os famintos franceses eram movidos pela fome, enquanto a fome dos atuais invasores é cuidadosamente guiada pelos líderes destes movimentos. Os governos sempre passaram a mão na cabeça desta praga de gafanhotos chamada MST, permitindo que estes movimentos crescessem à margem da lei. O honrado Stédile, por exemplo, foi apoiar Evo Morales! A imbecilidade é atrativa, os idiotas se agrupam como que por instinto, num comensalismo em que os poucos neurônios são compartilhados em prol da demagogia.
No meio destes invasores, com certeza há pessoas que passam fome, pessoas que ganham (como visto no Programa do Jô de ontem) 2 reais por TONELADA de cana cortada. E vêem canalhas que roubam milhões saírem impunes. Ora, é um prato cheio para os líderes, interessados em que a zona impere, mode terem também sua chance de pegar seu dinheirinho. Ou alguém acha que estão preocupados com algo além disso? Mas as coisas podem ficar divertidas a partir de agora; enquanto os bons sem-terra estavam invadindo apenas terras, coisa distante da engravatada Brasília, nenhum problema. Agora, porém, os nobres deputados sentiram na pele o que é ter sua integridade ameaçada por uma turba que, repito, é faminta sim, mas por isso mesmo manobrada com mais facilidade que um carro com direção hidráulica.
Fiquei preocupadíssimo, e fui consultar Heródoto, meu historiador preferido. Ele cofiava as barbas, e me esclareceu as coisas com facilidade:
- É assim que o mundo roda. Desta malta pode surgir um novo Evo, da reação um novo Pinochet, da reação a este um novo Fidel, daí um novo Médici, daí um Lula que... bem, acaba num Lula, mesmo.
posted by Ricardo Dias 6.6.06


This page is powered by Blogger. Isn't yours?